Hipertermia: o novo tratamento contra o cancro

A hipertermia ocorre após um golpe de calor. A hipertermia foi também referenciada no tratamento do cancro, utilizando o calor como arma poderosa contra as células tumorais.
A Hipertermia utilizada no tratamento do cancro consiste no aumento da temperatura acima do nível fisiológico com o objetivo de atingir uma melhor terapêutica. Está definida como o aumento da temperatura a um alcance entre 39ºC e 45ºC.

O objetivo da Hipertermia local é alcançar uma dose térmica ótima no tumor, seja superficial ou profunda, sem exceder os limites de tolerância dos tecidos normais circundantes. A Hipertermia local é aplicada de forma externa e não evasiva dirigida ao local de tratamento conduzindo à destruição das células cancerígenas.

Este tratamento pode utilizar-se isoladamente, ou em combinação com a Quimioterapia e/ou Radioterapia, com a finalidade de conseguir um tratamento mais efetivo em doentes com Cancro, seja em etapas iniciais ou avançadas da doença.

Ao terminar a sessão de Hipertermia, os doentes referem sentirem-se bem pela influência do calor, não obstante a possibilidade de apresentarem cansaço. Em casos isolados, a destruição de células cancerígenas pode resultar numa febre ligeira para o doente. Ambos os efeitos são considerados como uma boa resposta ao tratamento.

É assim, uma técnica não evasiva, bem tolerada e que potencia o efeito da radio e quimioterapia sobre o tumor.

FONTE: Vida Ativa | 28 Julho 2017

Tags:Qualidade de Vida Ciência Hipertermia Mama


Related Posts